Chega de regras na Blogosfera!

Siga o Ferramentas Blog: Canal no Youtube | Facebook | Twitter | Google+
Acesse AGORA: https://blogueiro.pro e se torne um Blogueiro de Elite.

A verdade é que estou cansado de blogueiros que adoram ditar regras para os outros, se achando no direito de dizer como se deve ou não blogar. E não pensem que são só os metablogger que fazem isso, há vários de todo tipo de nicho que pensam poder determinar o que é certo ou errado na blogosfera. Uma coisa que ninguém nunca viu o [ Ferramentas Blog ] fazer foi dizer o que devem ou não fazer os donos de blogs.

Tenho uma convicção como metablogger – aquele que ensina sobre desenvolvimento de blogs – que não tenho o direito de dizer para nenhum blogueiro o que está certo ou errado, se o blog dele é bom ou ruim. Nunca avaliei o trabalho de ninguém e nunca vou fazer isso. Até já postei sobre esse assunto: Quer uma avaliação sobre a qualidade de seu Blog?.

Até já escrevi de forma mais contundente sobre o direito que todo blogueiro tem de fazer o que achar melhor, sem a influência ou a opinião de terceiros: O Blog é meu e faço o que eu quiser!.

A minha experiência com gente desse tipo é diária e detesto isso. Recebo comentários querendo me ensinar como devo moderar comentários, qual o melhor lugar para os banners de publicidade e até criticando conteúdo de artigos que tenho certeza de que o sujeito nem passou do título.

O Blog é como sua casa e na sua casa você faz o que achar melhor, segundo o seu bom gosto (ou mau gosto). Eu posso achar horrível seu sofá, mas o sofá é seu e você comprou com o seu dinheiro, portanto não tenho nada com isso.

Alguns poderão dizer:Mas você escreve dicas de como as pessoas devem administrar seu blog, sugestão de layouts e até como escrever conteúdo… Você tem regras para aprovar comentários… Como pode ser contra regras!?!“.

E eu vou responder: Já me viu dizendo que todos devem fazer como eu faço, que todos têm que seguir minhas dicas e fazer como eu mando ou quero? Nunca fiz isso. Tenho regras para moderar comentários (pode ler aqui) e alguns acham duras, mas o blog é “a minha casa” e tenho o direito de delimitar certas coisas e espero ser respeitado por isso. No seu Blog você faz as regras e as coisas como quiser. Nunca me verá ir até o seu blog e dizer que você está “fazendo isso errado“.

Existem regras na Blogosfera!

Na realidade só exitem 3 regras para qualquer Blogueiro:

  • Nunca Plagiar = Copiar conteúdo de outros, roubar ideias, violar direitos autorais, plagiar, tudo isso é errado e um blogueiro nunca deve fazer.
  • Respeitar o outro = É o mínimo de civilidade que podemos esperar das pessoas. Entender os limites do outro e nunca querer impor-se ao outro. Inclusive, blogueiros que respeita o outro não vai plagiar.
  • Produzir conteúdo de qualidade = E essa qualidade vai depender de quem é seu público alvo, o que você gosta e quer publicar e acha relevante. “Conteúdo de qualidade” também é algo relativo e depende do ponto de vista de quem usará e acessará o seu Blog.

Os melhores Blogueiros

É bom até que os Metabloggers que estão lendo isso entendam de uma vez por todas este assunto também. Tenho visto muitos, velhos e novos nesse nicho, querendo impor regras como se fossem os donos da verdade e só eles fossem capazes de ver a verdade.

Fica aqui o exemplo dos melhores metabloggers que conheço. Lendo o Dicas Blogger da Juliana Sardinha que já tem 5 anos, ninguém encontrará regras ou algum artigo em que ela queira impor o que é certo ou errado na criação de Blogs. O mesmo vale para o Celso Lemes do Criar Sites ou o Gustavo Freitas do GF Soluções, que têm um grande respeito e cuidado para produzir conteúdo de forma a ajudar o máximo de pessoas.

Nem mesmo aqui no [ Ferramentas Blog ] alguém encontraria conteúdo desse tipo, dizendo como devem ou não administrar seus blogs. Tudo é sugestão, dica, opinião, possibilidade. Até meus artigos mais duros, como o Não crie um Blog se você não sabe português, não pode ser interpretado como uma Regra ou imposição, mas uma crítica à necessidade que temos de melhorar o uso de nossa língua e os problemas da nossa educação (entra na categoria de artigos com títulos sensacionalistas).

Não existe modelo perfeito ou padrão

Que fique claro que, só podemos dar sugestões de como um blog pode ser desenvolvido, mas nunca querer criar padrões e modelos definitivos para todos seguirem. O certo é que não existe um modelo perfeito de Blog, justamente para garantir nossa liberdade criativa e nosso direito de ocupar a blogosfera como acharmos certo, sem que outros queiram definir como devemos ou não agir.

A blogosfera é a manifestação pública de nossa liberdade (dentro das leis de nosso país e segundo “a regra” de respeitar o outros) do mesmo modo que os canais de TV e a imprensa em geral faz. Só que agora temos os meios nas mãos para nossa voz ser ouvida. Qualquer um que tentar limitar esse seu espaço, está violando seus direitos mais fundamentais.

Inclusive a ONU interpreta que é um Direito Humano fundamental o acesso à internet como manifestação de nosso direito à informação e liberdade de expressão. Poderíamos até acrescentar que todos têm direito de criar um blog como forma de se expressar.

Já pensou em ser um(a) Blogueiro(a) mais Profissional?

Está cansado(a) de ser um blogueiro mediano(a) e que não tem resultados com seu Blog, não ganha dinheiro e não recebe as visitas que gostaria?

Você chegou aqui procurando como aprofundar seus conhecimentos em Blog, como Ganhar Dinheiro com seu Blog, aplicar as melhores técnicas de SEO, divulgar seu Blog e fidelizar seu público alvo. E posso te ajudar com essas coisas e muito mais, elevando o nível de qualidade do seu projeto.

Desenvolvi um curso completo, totalmente online, cobrindo tudo o que é necessário para um Blog atingir seu potencial máximo, detalhe por detalhe, que vão te tornar um Blogueiro de Elite:
  • Técnicas de produção de conteúdo
  • Fidelização do Público alvo
  • Divulgação e Técnicas de SEO
  • Métodos e técnicas de Monetização
Acesse AGORA: https://blogueiro.pro e se torne um Blogueiro de Elite.

Esta é sua chance de ser mais profissional e ter um blog eficiente, completo e que pode ser sua fonte de renda permanente. Sou Blogueiro desde 2007 e condensei todo este conhecimento dentro do curso Blogueiro de Elite para entregar a você.

43 Comentários

  1. Olha Marcos, como sempre acompanhai seu blog, posso apenas dizer que não li uma sequer matéria aqui que imponha algo aos leitores. Sugestões e dicas muito bem elaborar é o que sempre vejo neste espaço.

    É por isso que assim como vc e seu raciocínio eu não troco o meu fundo preto apenas para agradar um ou outro, ainda mais agora com a versão do Blog dinâmico, bastando apenas colocar a palavra /view em frete a url do Blog. Sigo firme com oque me convém e me agrada.

    Já recebi alguns comentários do gênero, mas não levo em consideração. O problema em relação a alguns metablogs é que muitos confunde com “se meta no Blog do outros”. ou também conhecido como #metaseblog.

    Mais uma vez parabéns pela abordagem é sempre bom levantar questões relevantes assim, ainda mais neste meio em que vivemos. Sucesso.

    Responder

  2. Assino embaixo de tudo o que disse. Uma coisa é falar sobre as ferramentas, outra é ‘como usá-las’.
    Honestidade é a principal delas. Me magoa muito a questão do plágio, dias atrás precisar mandar um blogueiro retirar um texto meu. Ainda mais que meu blog é pessoal e os textos são de cunho pessoal mesmo, experiências que eu vivo. Me senti invadida vendo meu texto postado em outro blog.
    Por sorte a pessoa retirou mas vejo inúmeros casos de plágio, e isso é extremamente ruim.

    Como disse, assino embaixo de tudo!

    Responder

  3. Como sempre, gostei muito desta postagem.
    Ninguém conseguirá dar continuidade a um blog que não tenha suas ideias ou seu conteúdo.
    Uma amiga viu meu blog e quis fazer um também, e ela me pediu:
    _ “Jack, me dá uma luz. Quero fazer um blog. Como você conseguiu o layout?”
    Expliquei como adquiri o layout e perguntei se ela tinha um blog, ela me falou:
    “_ Não. Me dá uma luz, eu te pedi. Quero que você dê um nome e um assunto ao meu blog…”
    Lembrei-me de algumas postagens suas, e pedi pra ela ler.
    Há normas para uma boa convivência, mas isso não significa que o jeito de ser de uma pessoa todos tenham que imitar.
    Estou com você Marcos. Durante esse 1 ano de blogosfera aprendi muita coisa por aqui, e quero continuar aprendendo !

    Responder

  4. Tenho uma questão a colocar relativamente ao plágio.

    O que se considera plágio?

    Se eu colocar um artigo de outro blog/site no meu blog, assinalando a bold, com links e um fundo diferente, no início do artigo e no fim que o dito artigo foi escrito pela pessoa X no blog/site Y, considera-se plágio?

    Abraço,
    Hugo

    Responder

    • Hugo,

      Sim… isso é plágio, violação de direitos autorais.
      Se o autor original não permitiu a cópia do conteúdo, então é plágio, mesmo citando a fonte, dando destaque ao autor e avisando aos leitores. NUNCA devemos copiar conteúdo. Além disso, mesmo que o autor autorize, o Google pode penalizar seu Blog e retirar tudo que você produz dos resultados por duplicar conteúdo.

      Não há desculpa para o plágio.

      Responder

      • Isso significa que a informação que adquirimos é inútil. Inclusive, vendo uma partilha de um artigo (devidamente creditado) como um elogio ao autor original, e sabendo que todos nós escrevemos para sermos úteis, a informação torna-se novamente inútil.

        Significa que em milhões ou biliões de websites, todos têm que ser originais. Parece-me não só impossível como um pouco imoral. A meu ver, um website que não declara claramente que o seu conteúdo não pode ser copiado sobre nenhuma forma, então é válido poder-se retirar informação na integra desde que identificada.

        Bom artigo!

        Abraço,
        Hugo

        Responder

        • Hugo,

          Um conteúdo publicado no local original não precisa ser copiado ou duplicado para ser lido por muitas pessoas. Se for duplicado será um prejuízo para o autor original.
          Não é elogio e nem é divulgação copiar o trabalho dos outros. Recomendo que leia o link: https://ferramentasblog.com/2009/11/copiar-conteudo-de-outros-blogs-e.html

          Se quer divulgar, então apenas cite o link. Se não é capaz de ser original e produzir seu próprio conteúdo, então não tenha um blog.
          Indicar o conteúdo e apontar o link para as pessoas visitarem o original é ético e correto. Se você copia, você fica com os créditos de outro, fica com a visita de outro e até com o dinheiro de outro, mesmo citando a fonte.

          O certo é sempre apenas indicar, sem copiar nada. Mais um link para você ler: https://ferramentasblog.com/2011/10/copiar-e-feio-linkar-e-citar-e-lindo.html

          Espero que entenda, pois é assim que a internet funciona de fato: com conteúdos originais, sem cópia e citação de links para as pessoas lerem na fonte original.

          Responder

        • Peço a liberdade ao Marcos, pra fazer um comentário direcionado ao Hugo Sousa, meu amigo, você esta errado em sua opinião e afirmação, imagine você criar um livro e alguém compra-lo em uma livraria, muda a capa e alguns itens na introdução e agradecimento, menciona que o livro original é da pessoa X, e fazer uma nova impressão e coloca-o à venda, porem o lucro da venda, e direitos autorais, ficam com a pessoa que copiou, você acharia isso justo?
          E onde fica o trabalho que a pessoa teve para fazer aquele material, não seria mais elegante de sua parte complementar o artigo que você achou interessante, e assim ajudar a termos uma blogosfera, com uma qualidade melhor e mais relevante.
          Veja todos somos capazes, basta quero e se dedicar, ai nesse novo artigo, você menciona, que o artigo A, lhe inspirou a escrever o artigo B, assim todos ganham, e não somente você, pense nisso.

          Responder

          • Caro Marcos,

            já está a colocar dinheiro à mistura, não estamos a falar da mesma coisa.

            Eu dirijo-me especialmente para o caso em que temos textos em inglês que gostamos e o nosso blog é em português. Faz todo o sentido que traduzir o texto, partilhá-lo dando os devidos créditos. Não estamos a falar em vender nada. Quando entra a venda de algo que não é original, aí sim, concordo com tudo o que está escrito nas políticas de direitos de autor. Quando se trata de partilhar, peço desculpa mas isso não existe. A informação é para ser partilhada e, de preferência, de forma percetível a todos os leitores.

            Grande abraço a todos,
            Hugo

            Responder

            • Hugo,

              Sim, a informação é para ser partilhada, mas não é para se fazer de qualquer maneira. Devemos sempre respeitar o autor original.
              Quando encontrar algo em outra língua e quiser traduzir para facilitar para as pessoas que só falam português, entre em contato com o autor e solicite permissão para traduzir e reproduzir o conteúdo.

              Ele te dirá como gostaria de ver o próprio conteúdo sendo usado por terceiros em outra língua. Mesmo uma tradução tem direitos autorais reservados e duplicar é CRIME, previsto em lei. É plágio, violação de direitos autorais e até falsidade ideológica (em alguns casos), além de danos morais e danos materiais.

              Veja, Hugo, que há leis e regras para o uso do trabalho de terceiros e devemos respeitar isso. Mesmo que nossa intenção seja apenas ajudar a multiplicar uma mensagem.

              Responder

    • Vale lembrar que não é plágio se existir uma licença de distribuição que permita a cópia, tal como Creative Commons. Dê uma lida para conhecer um pouco sobre as licenças de distribuição de conteúdo.

      Responder

  5. Realmente eu detesto regras e passo longe de blogs ditadores. No DB temosn até receita de brigadeiro rsss

    Concordo com você “o Blog é como sua casa e na sua casa você faz o que achar melhor”

    Quem não estiver satisfeito, passa na bilheteria e pega o ingresso de volta hehehehe.

    Responder

  6. Olá Marcos,
    é por artigos como este que você é um dos blogueiros que eu sigo com mais atenção e o admiro, tanto pelo trabalho como coragem para falar de certos assuntos.
    “O Blog é como sua casa e na sua casa você faz o que achar melhor, segundo o seu bom gosto (ou mau gosto).” acredito que esta frase diz muito de si e da forma séria que encara o seu trabalho.

    Mas como diz o proverbio, não podemos agradar a gregos e troianos. Vai sempre haver quem critica, mas isso tem que lhe passar ao lado quando a crítica é destrutiva e não-construtiva.

    Um abraço.

    Responder

  7. Acredito que a critica faz parte de todo sucesso, quando resolvi escrever um blog não tinha ideia por onde começar e nem como então busquei ajuda e encontrei muitos blog sobre o assunto e um dos que mais mim ajudou foi o ferramentas blog e se tornou uma das minhas leituras diárias, acompanho nas redes sociais e por e-mail e acredito que vocês tem feito um ótimo trabalho e se pararem para dar atenção a criticas destrutivas não poderão continuar ajudando a tantas pessoas obrigado por toda a ajuda que esse blog tem dado a muitos como eu.

    Responder

  8. Marcos, bom dia,

    Realmente você fez um belo artigo! Você acabou de me dar uma grande ideia para meu próximo artigo em meu blog! Autônomo ou autômato, eis a questão! Você deixa eu usar este artigo como base do meu? Claro, sem plágios! citarei sua fonte lá!

    Responder

  9. Marcos Lemos,
    você tem toda a razão no assunto, não podem existir regras ditadas por outras pessoas, estejam elas na blogosfera há 1 ou 100 anos.
    Fico muito grato que me tenha relacionado junto com pessoas que respeito muito como a Juliana Sardinha e o Celso Lemes.
    Grande abraço.

    Responder

  10. Marcos,

    dessa vez, tenho que concordar com você. Ando vendo muitos metablogs querendo impor alguma regra como se só elas fossem as certas. Nunca segui nenhuma delas. Procuro sempre fazer as coisas do modo mais original possível.

    O que essas pessoas querem é padronizar algo que não dá pra ser padronizado.

    Responder

  11. Eu entendo muito bem isso aí. Quando mudei o index do meu blog esses dias e adotei um formato “com cara de agregador”, que só tem as “chamadas” dos posts, muitos blogueiros criticaram direta ou indiretamente, mas o público que acessa no geral gostou bastante. Recebi uma série de e-mails elogiando. Falando que ficou mais prático, mais leve e o mais legal, que eles não tem que ficar “gastando a barra de rolagem” atrás de cada post… Fora que acaba dando mais “vida útil” aos posts, porque os posts “de ontem” não somem com os “posts de hoje”, são 20 miniaturas de cara, então, o que eu posto hoje, vai durar no index no minimo uns 3 dias.

    Então, é aquela, se eu for ouvir só os outros blogueiros, eu vou ficar sempre antiquado, seguindo aquele moldezinho de sempre, fazendo “mais do mesmo”, mas eu não faço um blog pra blogueiros, eu faço um blog pra todo mundo, então, tenho que oferecer algo diferente, né? 😉

    Responder

  12. Esse artigo vai calar a boca de muita gente Marcos. Mostra tua sinceridade mesmo. Respeito muito você e o Gustavo Freitas. Blogueiros como vocês são exemplos. Fico feliz por ser dessa família. Apenas citando alguns nomes: Marcos Lemos, Gustavo Freitas, Hugo Costa, Gustavo Guerra, Kevin, Iago Melanias, entre outros. Contém comigo na divulgação e auxílio da blogosfera. Em 2013 irei fazer alguns vídeos e usar Livestrean. Valeu, Rafael(Futebol Extensivo)

    Responder

  13. Texto excelente. Essa semana mesmo recebi um comentário dizendo que eu não poderia utilizar o título que usei em um texto. Mandei o link sobre “o blog é meu…” e dos textos sensacionalistas.

    Não são só os blogueiros, tem muito leitor se achando cliente do blog e que ele sempre tem razão.

    Responder

  14. Acompanho o seu blog apesar de o meu ter um foco completamente diferente e tráfego muito menor.O intuito é aprender e tenho conseguido. Porém, discordo de muitas de suas colocações, já que quando colocamos alguma coisa para o público e queremos retorno passamos a estar sujeitos a chuvas e trovoadas e, desculpe, você pode ser o proprietário do blog, mas ele não é mais somente seu, tendo em vista o sucesso conseguido ele passou, também, a pertencer às pessoas que o seguem e não dá para ser de outra maneira. Sendo assim, o nível de exposição é alto e não dá para querer que as coisas andem totalmente sob o nosso controle.
    E, tendo em vista tudo o que foi dito, passamos a estar obrigados a ter determinados retornos que não gostamos.
    Um abraço

    Responder

    • Marcio,

      Não podemos controlar o retorno que teremos, isso é verdade.
      Também é verdade que nosso blog passa a ser, um pouco, de nossos leitores. Mas isso não dá o direito a ninguém de querer impor regras ou determinar como devemos ou não manter nossos blogs. Esse é o ponto.

      Há um limite na interação e o projeto continua sendo do blogueiro, por mais sucesso que ele tenha. Quem administra não é o público que acessa, mas o autor. E o público tem que entender isso.
      Existem visitantes com críticas boas e ponderadas, que realmente conhecem o blog e querem ajudar a melhorar. Mas aqui estou levantando questões sobre aqueles que querem uma fórmula, um molde para o blog, que só colocam defeitos e não aceitam sua forma de ser blogueiro. Esse é o ponto.

      Responder

  15. Marcos, certamente não temos que ditar regras de nenhum gênero para as pessoas que leem nossos blogs, o que podemos é relatar o que dá certo conosco e que pode ser aproveitado por outras pessoas.

    Abraços,

    Responder

    • Sabe qual é o problema que tem pessoas que se julga muito, ao ponto de prejudicar outros blogueiro, se achando o máximo, não concordo no que estou a ler neste artigo Existem visitantes com críticas boas e ponderadas, tudo que vem seja para fortalecer querem ajudar,mesmo os que colocam defeitos quer ser um bom blogueiro? opinião pública: modo como a generalidade das pessoas considera determinado tema ou questão? Manifestação das ideias individuais será sempre isso é bem rico
      sempre é bem vinda, agora colocar para ser divulgado em seu cometário isso tu fazem se quiser, cada um tem o direito de criticas ou elogiar vejo que tem alguns blogueiro que não vou dizer nomes sabe fazer muito bem as criticas ao ponto de prejudicar alguém ou um grupo grupo-alvo.

      Responder

  16. Bom dia Marcos. Desde que “ousei” um dia criar um blog, acompanho o seu trabalho e “aprendi” aqui tudo aquilo que posto no meu espaço “pessoal”, até porque eu não tinha a menor idéia do que era e como “blogar”. E mesmo sem nos conhecer eu lhe agradeço pelos “ensinamentos”, porqe sem eles eu não saberia como dar seguimento na minha “ousadia”. Não sou blogueiro e nem tenho a pretensão de me tornar um de vocês, apenas procurava uma maneira de “virtualmente abraçar uma causa importantíssima” e tentar de alguma forma ajudar na “conscientização” desta causa, e por enquanto continuo tentando apesar de algumas dificuldades. Este seu artigo é mais um que “na minha simples opinião pessoal” deveria ser lido e “memorizado”. Parabéns novamente e mais uma vez obrigado por “indiretamente” ter me ensinado a blogar.

    Grande abraço,

    Alexandre Gonçalves de Souza

    Responder

  17. Excelente artigo Marcos, acredito que aqueles que querem ditar regras para os outros acabam inclusive ganhando a antipatia de muitos, essa semana mesmo vi um blogueiro novato querendo ditar regra, mas obviamente não falei nada, deixa ele fazer como quiser, pois afinal não vou ditar regras para ele, rsrsrs…

    Parabéns pelo artigo!

    Abraços!

    Responder

  18. Muito interessante Marcos Lemos. Apesar de concordar com tudo que você disse no seu artigo, a ficha começou a cair agora depois que comecei a refletir sobre certas coisas.

    Todo mundo diz que um profissional será mais bem sucedido quando faz aquilo que gosta. Todo mundo diz que se não gostar de si mesmo quem vai gosta?. E todo mundo deveria só criar um blog se gostar de bloggar, mesmo que seja só para 100 pessoas, mas que seja pessoas que gostam do seu trabalho.

    E comecei a entender que o sucesso não está em Fazer do jeito que os outros querem ou dizem, pois nunca vai ser. É melhor adaptar o seu jeito (SUA PERSONALIDADE) ao que você faz e fazer com que aquilo seja aceito pelos demais. O sucesso é quando muitos gostarem do seu jeito, dos seus blogs, DO SEU TRABALHO.

    Ótimo artigo, sem dúvidas!

    Responder

  19. Esse negócio de ditar regras não faz o menor sentido. Mas também, segue as regras ditadas quem quiser. Se o metablogger for idiota e quiser dar uma de deus da blogosfera, é simples: deixa ele falando sozinho.
    Eu sempre leio as dicas que encontro por aí, e escolho as que acho mais interessantes e válidas para colocar em prática. O resto é resto.

    Responder

  20. Otimo artigo, realmente de uma vez por todas chega de regras, e de querer estabelecer padrões em uma coisa que é tão livre como a internet, acredito assim como voce disse Marcos, é minha casa, e na minha casa faço as regras, ai entra o seguinte se o que estou fazendo está sendo do meu agrado e das pessoas que visitam a minha casa, não preciso ficar me submetendo a regras mesquinhas, também compratilho da mesma opinião que o Jair Rebello.

    Abraços

    Responder

  21. Realidade total. Sou blogueira novata e meu nicho é bem diferente do seu, mas realmente tem muita gente que quer ditar regras. “A fulaninha fez de um jeito e ficou bom então você tem que fazer também”. Tem gente que acha que está ajudando, mas na verdade isso poda a criatividade e a originalidade da pessoa. Claro que tem dicas que ajudam, mas tem coisa que enche o saco mesmo.
    Esse artigo foi ótimo para abrir meus olhos de que não precisamos querer agradar a todos. O blog tem que ter a NOSSA identidade, não a dos outros.

    Responder

  22. Olá Marcos,

    Sempre gosto muito do que leio aqui em seu espaço.
    Considero meus blogs como minha Casa, que as vezes fica bagunçada e as vezes limpinha e arrumada.
    Também faço isso com meus blogs, mexo, bagunço, arrumo, escrevo, ensino, atrapalho e principalmente AMO muito tê-los.
    Não há regras para o Amor.
    Sei que você ama o que faz assim como todos os bons blogueiros que conhecemos.
    Que continuemos amando muito nossos espaços que mesmo “virtuais”, a relação que temos como os nossos leitores e amigos que conquistamos aqui é bem REAL!
    Grande abraço.

    Responder

  23. Nossa até que enfim um post sobre esse assunto…adorei e concordo com tudo que você disse. Pra mim seguir um blog e passar a ser leitora dele, o blog tem que ser organizado, bons textos e não ser um carnaval. Tem que ter textos bons, as vezes copio e colo no google pra ver seo texto é plágio ou não; gosto de blog organizado, pode ter bastante gifs e tudo, mas que esteja cada um no seu devido lugar (as vezes tem foto que sai da area da postagem, por exemplo, e isso significa que nem o proprio blogueiro leu seu post depois de publicado…vergonha!); e detesto aqueles blogs cheio de spam pra gente clicar nos anuncios…nem volto depois. Também tem aqueles que se acham e ficam publicando posts falando mal de outros blogs…enfim, adorei o post e estou sempre por aqui, adoro ler seus artigos. bjao

    Responder

  24. Pingback: Você é um blogueiro autônomo ou autômato? | Mestre de Blogs

  25. Cada blog é único.Cada um é cada um.Não tem certo ou errado.Existem vários caminhos para se chegar ao mesmo fim.Para mim o estopim é o indivíduo que fala mal de blog só porque não obteve sucesso.Tem muita gente que realmente está ai ganhando fortunas com seus blogs.E eles fazem do jeito deles e dá certo !.Mais um excelente artigo do Ferramentas blog.Atenciosamente Felipe.

    Responder

  26. Olá Marcos, tudo bem?

    Gostei muito do seu artigo, Parabéns! Então, um ponto forte neste artigo que realmente chamou minha atenção e acredito que, deva ser o problema de muitos blogueiros iniciantes, é o que já foi dito no POST (Plágio, Respeito e Qualidade). Pois, quando uma pessoa está iniciando na “BLOGOSFERA”, ela quer ter resultados rápidos. Por isso, acaba caindo na armadilha de não respeitar estas 3 regras.

    Todos os blogueiros citados neste artigo, inclusive você é claro, contém informações e conteúdos relevantes para o trabalho dos novos blogueiros. O ponto forte desse artigo é o “respeito” e, acredito ser o melhor caminho. Pois, cada um deve respeitar o espaço e o trabalho um do outro.

    Quando possível, podemos trocar informações e conhecimentos para o crescimento de ambos, pois ninguém é o dono da “VERDADE” only God! :).

    Deus abençoe seu trabalho e a todos os outros blogueiros que comentaram este artigo.

    Fica na Paz, Abraço!

    Responder

Deixe um comentário

Ao comentar você concorda com nossa Política de Comentários.