Matando seu Blog com 7 erros de português

Siga o Ferramentas Blog: Canal no Youtube | Facebook | Twitter | Google+
Acesse AGORA: https://blogueiro.pro e se torne um Blogueiro de Elite.

É inadmissível qualquer tipo de erro de português nos textos que produzimos para nossos blogs. É o principal fator de rejeição e até pode afetar a indexação de seu conteúdo no Google de forma indireta. Existem certos erros que são por descuido, mas outros indicam realmente a inabilidade do autor no domínio da língua. Escrever bem é escrever certo! Na hora de produzir conteúdo, o seu primeiro cuidado tem que ser com o uso correto da língua.

Já insistimos várias vezes aqui no blog sobre os cuidados com o uso correto da língua na hora de publicar seus artigos. Inclusive apresentamos como isso afeta o SEO de seus posts em geral. Separei aqui alguns exemplos de artigos que publicamos sobre o uso da língua.

Agora, mais abaixo, temos uma pequena lista de erros comuns em blogs e redes sociais, que afetam a sua credibilidade e podem até matar o seu blog a médio e longo prazo. Dedique um tempo para revisar esses pontos e sempre tente estudar um pouco mais do português para escrever melhor.

O uso correto da língua é fundamental para garantir a comunicação completa da ideia e conteúdo desejados. Se a comunicação passa diretamente pelo texto, é preciso observar que os erros não se tornem um obstáculo para o bom entendimento.

1. Parágrafos = Os parágrafos são a estrutura para um agrupamento de ideias. É comum vermos artigos inteiros com parágrafos muito longos ou até tudo escrito em um único bloco. Quando um texto não tem boa estrutura, isso favorece os erros de contextualização e pontuação.

2. Mas ou Mais? = Um dos piores erros e que é muito comum, é a troca do “mas” pelo “mais”. Normalmente vem antecedido de vírgula, o “mas” é uma conjunção para indicar oposição. Já a palavra “mais” é indicativo de soma, agregando informação. Esse é um erro de repetição da pronúncia na escrita, uma vez que o som das palavras pode confundir. Leia: Mas ou Mais: dúvidas de ortografia.

3. Eu acho… = Não é bem um erro de português, mas é um erro na elaboração do seu conteúdo. Ao preparar seu artigo, tenha embasamento, pesquise, procure fontes e informações que confirmem seu ponto de vista. Artigos cheios de “eu acho”, “eu penso que” e coisas do tipo não passam credibilidade.

4. Idéias desconexas = Na hora de produzir um conteúdo, tenha em mente um ponto chave para escrever de forma objetiva. É só lembrar das aulas de redação: escreva sobre um único assunto por artigo. Se o assunto precisa ser complementado por outras ideias, então separe isso para criar um artigo complementar.

5. Vírgula faz diferença = Dos piores erros em um texto é a falta ou o excesso de vírgulas. O primeiro sinal de que alguém não sabe escrever bem é justamente o uso errado das vírgulas. Aqui tem um resumo bem objetivo das regras gramaticais para o Uso da Vírgula – quando e como usar.

6. Pontuação em geral = Texto sem pontuação é impossível de ser lido e pior, é impossível entender o que o autor quer dizer. Separar as ideias e a entonação de um texto são fundamentais. Isso se faz principalmente pelo uso do ponto-final – que é mais comum de ser usado. A melhor dica, nesse caso, é escrever frases/sentenças curtas. Mas existem as aspas, interrogações, dois pontos, parênteses… Leia: Como usar sinais de pontuação.

7. Ortografia e Acentuação das palavras = Um uso bem feito dos corretores ortográficos pode diminuir radicalmente os erros de ortografia e acentuação de palavras. Todo editor de texto e navegador para internet tem um corretor ortográfico, o que não permite justificativa para erros grotescos de escrita. Faça uso dos corretores e sempre revise seu texto.

Você conhece outros erros que podem matar um blog já na escrita e produção do conteúdo? Então comente abaixo e compartilhe links que podem ajudar os blogueiros a sanar suas dúvidas.

Já pensou em ser um(a) Blogueiro(a) mais Profissional?

Está cansado(a) de ser um blogueiro mediano(a) e que não tem resultados com seu Blog, não ganha dinheiro e não recebe as visitas que gostaria?

Você chegou aqui procurando como aprofundar seus conhecimentos em Blog, como Ganhar Dinheiro com seu Blog, aplicar as melhores técnicas de SEO, divulgar seu Blog e fidelizar seu público alvo. E posso te ajudar com essas coisas e muito mais, elevando o nível de qualidade do seu projeto.

Desenvolvi um curso completo, totalmente online, cobrindo tudo o que é necessário para um Blog atingir seu potencial máximo, detalhe por detalhe, que vão te tornar um Blogueiro de Elite:
  • Técnicas de produção de conteúdo
  • Fidelização do Público alvo
  • Divulgação e Técnicas de SEO
  • Métodos e técnicas de Monetização
Acesse AGORA: https://blogueiro.pro e se torne um Blogueiro de Elite.

Esta é sua chance de ser mais profissional e ter um blog eficiente, completo e que pode ser sua fonte de renda permanente. Sou Blogueiro desde 2007 e condensei todo este conhecimento dentro do curso Blogueiro de Elite para entregar a você.

50 Comentários

  1. Para melhorar na minha escrita estou tendo aula de portugues . Contratei uma professora uma vez que também estou cursando faculdade de jornalismo. Valew muitooo esse artigo.

    Responder

  2. Marcos, há MUITOS erros de português neste post. Nem sei por onde começar. Nem vou. Nada grave como corassão ou saldade, mas chegam a ser erros insignificantes. Em sua maioria, erros estruturais, semânticos etc., que ocorrem por mera impaciência. Admiro muitíssimo teu trabalho, e não é um ou outro erro no uso da língua/linguagem que vai me fazer deixar de visitar o Ferramentas. Apenas tenha um pouco mais de cuidado; vê-se claramente que Língua Portuguesa não é tua especialidade. Ninguém pode nem precisa saber tudo. Pessoas geniais (sem ironia, mesmo!)em informática e afins, como vc, raramente têm o domínio da língua, o que é natural, compreensível, até. Mas tente seguir o conselho que dou a mim mesma: Cris, não meta o nariz em coisa que você não conhece a fundo. Para dar dicas valiosas sobre blog, como vc faz, eu teria que nascer de novo. Por isso, nem tento. Olha, escrever bem e corretamente é BEM MAIS DIFÍCIL do que parece; infinitamente mais difícil do que todos pensam que é. E tem sutilezas de que poucos profissinais (inclusive da área) suspeitam. Abração.

    Responder

    • Pessoas da informática e afins não tem domínio do Português? Em que mundo você vive? Sou programador e além de português, também tenho que aprender inglês.
      Você deveria pensar antes de falar, especular como você está fazendo só mostra a sua falta de conhecimento.
      Totalmente sem fundamentos isso que você escreveu…

      Responder

    • Escrever corretamente o português não é fácil mesmo; tantas regras e tantos ‘detalhes’ parecidas e nem por isso similares.
      Mas para quem tem um blog, não se justifica escrever coisas como ‘posível, espresso, geito…’, por exemplo. Erros que algumas vezes acontecem até pela pressa ao escrever. Da uma bobeira e o que, se perguntado a gente acertaria, na hora de digitar, sai errado. Para erros assim um corretor ortográfico ajuda muito. E acredito que deva ser visto como uma ferramenta quase que obrigatória para quem escreve para outras pessoas lerem. Vai evitar todo erro? Não, principalmente os de concordância e pontuação. Mas ajuda. E toda ajuda, como dizem, é bem vinda.

      Responder

    • Gente, o propósito deste artigo foi enfatizar os erros grosseiros que acontecem (e como acontecem…).
      Ninguém quis se entitular “o Pasquale”… :/

      Responder

    • Sinto muito, Cristina,mas seu comentário é infeliz.

      “Muitos erros” em meu texto? – Só encontrei 1 erro claro de digitação. Pode começar e procurar os tais erros que você não encontrará nada, nem um.
      “Erros estruturais e semânticos” – outro desafio para você.

      A língua portuguesa é minha especialidade. Sou professor de português. Estou para formar-me em Letras.

      Olha aí acima, onde você mesma teve que justificar-se em seus erros. Seu comentário está repleto de erros, confuso na estrutura, com pontuação inadequada e sem um único parágrafo, confundindo ideias.

      Posso dizer com certeza que tenho pleno domínio do uso da língua portuguesa e mantenho o desafio de que você encontre algo e apresente.

      Obrigado por seu comentário, mas você foi infinitamente infeliz em suas colocações.

      Responder

      • Me desculpa concordo com cristina carvalho, erros são erros quem está a dizer de erros não tem desculpa,não pode erra em nada, erro grave são muitos, nem por isso o autor de um blog que não sabe escrever deixa de ter valor,o português realmente pelo que andei a pesquisa falar e escrever
        por meio de caracteres de um sistema de escrita poucos consegue acertar. eu mesma escrevo como o povo de Portugal porque vivi em Portugal muitos anos, vivo no Japão mais da metade de minha vida no Japão não existir pontuação, tem pessoas que achar que escrevo errado. nem ligo para isso quem quiser me seguir com meus erros vão ser bem vindo.

        Responder

  3. Não sei se vai funcionar para todos, mas uma excelente dica é escrever, escrever e escrever, não adianta muito e até perca de tempo focar muito em teorias gramaticais. o melhor é escrever, ler o que foi escrito e tentar corrigir os erros

    Responder

  4. Belo post, Marcos. Simples e direto. Poderia fazer uma lista das ocorrências gramaticais que não só deixam o texto feio, mas também prejudicam o entendimento. E pra quem acha que a falha na interpretação do texto é apenas de quem lê, deveria estudar um pouco mais de Português.

    Responder

  5. Claudio, muito oportuno o seu artigo. Confesso que cometo muitos erros simplesmente por falta de atenção, Cheguei ao ponto de num artigo escrever a palavra “imprecionante” em substituíção a impressionante. Paguei o maior mico pelo puxão de orelha de um leitor. Acho que ele jamais voltou ao meu blog.

    De qualquer forma, procurar fazer o melhor em termos de escrita e pontuação, é o segredo de bons artigos. No entanto, a língua portuguesa é de uma riqueza imensa e o erros, todos nós estamos sujeitos a comete-los.

    Sim, é claro que se quisermos ter sucesso com os nossos blogs, o começo desta caminhada está na relevância e qualidade dos nosso textos. Inclusive você é mestre e repete esses pontos com bastante frequência. Por isso venho seguindo o seu trabalho há bastante tempo e quero te agradecer pelas excelentes dicas.

    Abraços!

    Responder

  6. Marcos, concordo com você em tudo!
    Erros de português acabam o blog sim, e se depender disso seu blog terá duração de muitos e muitos anos, pois seu artigo está incrível.
    Não ligue para críticas de pessoas não sabem o que falam, você fez o correto, acabou com ela sem perder a razão.
    Parabéns continue assim, parabéns por tudo e sucesso!

    Responder

  7. Sobre o “Eu acho…”

    Já vi/li/ouvi muita entrevista de gente de sucesso falando que o ‘Eu acho’ deveria ser abolido do vocabulário de qualquer pessoa que deseja ser levado a sério em relação as suas ideias e opiniões.

    Eu confesso que algumas vezes ainda uso, mas em 95% das vezes que eu escrevo ‘Eu acho’ eu acabo substituindo por ‘eu creio…’, ‘eu acredito…’ ‘eu observo que…’

    E ao final, ao reler todo o texto, percebo que passo mais segurança ao expressar uma opinião.

    Quanto aos erros de português, eu tento, mas algumas vezes escorrego. Ás vezes o corretor ortográfico online me mostra o erro, outras vezes só depois que releio várias vezes, já publicado é que percebo e outras vezes… É, vai foi 🙁

    Mas tem blog que, de tantos, parece de propósito.

    Responder

    • Acontece isso comigo também. Apos eu ler, reler e dar uma revisada geral, só após eu publicar o texto eu ainda vejo um errinho aqui outro ali, da qual corrijo imediatamente.

      Na minha opinião, isso acontece porquê nós que escrevemos os textos, as matérias – as mesma já está gravada na nossa cabeça. Então, por mais que você corrija ou revise, acabamos achando um errinho aqui, outro acolá. Faz parte! O que não podemos permitir é que esses erros acabe se tornando rotina nos nossos textos.

      Responder

  8. Querido, você tem toda razão. Tenho muito receio de cometer erros grosseiros em meus textos, e quando escrevo tento fazer várias revisões.
    Quanto aos seus textos são muito bem escritos, mas quero que me desculpe se eu estiver enganada, não entendi bem o significado da palavras “intonação“, se não me engano deveria ser “entonação“, não?

    “Separar as ideias e a intonação de um texto são fundamentais.”

    Sem querer ser indiscreta, mais uma vez peço desculpas.
    Um grande abraço.

    Responder

  9. A melhor maneira de escrever melhor é lendo.
    Bem, eu uso o Google Chrome e ele “avisa” quando alguma palavra foi escrita errada. Só isso já ajudaria muitos blogueiros que cometem erros grosseiros.

    Responder

    • isso me ajuda mais em erros de digitação. Mas quando se trata da palavra estar errada ou certa mesmo, eu prefiro pesquisar… não confio muito nas correções automáticas.

      Responder

    • Olá Diana o Google Chrome ajuda muito sim, o problema não é somente os erros em escrita e sim a gramática
      forma a composição e a inter-relação das palavras dentro da oração ou da frase, bem assim o seu apropriado ou correto uso.
      quanto à gramática e sua utilização correta poucos acerta.onde eu tenho
      maiores dificuldade.

      Responder

  10. Marcos, suas dicas são muito boas e muitos blogueiros nem se preocupam com este assunto.
    Certa vez fiz uma pesquisa no Google, escrevendo palavras eradas e encontrei muitos textos escritos com estes erros.
    Outro detalhe que irrita é a quantidade de gírias utilizadas sem necessidade.
    Erros notadamente de digitação, eu acredito que são aceitáveis e até a imprensa oficial os comete.

    Responder

  11. Olá, Marcos, leio seu blog há 3 meses e comento pela primeira vez. Acho importante você frisar tanto a questão da escrita correta. As vezes eu também escrevo errado, mas é por estar sempre com pressa. Percebo claramente, tanto em blogs quanto em portais de notícias, a falta de intimidade de autores com a língua portuguesa, que é muito “rica”. Eu entendo pouco de regras gramaticais, aprendi mesmo lendo muito e escrevendo. E nem por isso estou imune a errar. Entendo seu ponto: é preciso estar atento e tentar melhorar sempre, pelo menos submeter o artigo ao corretor ortográfico. E esse comentário da Cristina Carvalho foi engraçado. Dizer que Língua Portuguesa não é seu forte!? Deixo uma palavra nova para o vocabulário dela: Psicotrópicos.

    Responder

  12. Parabéns Marcos, não comento muito por aqui mas suas dicas são valiosas, este e o escola wp são os únicos metablogs que ainda leio em língua portuguesa, pois são os únicos com conteúdo relevante e de absorção, obrigado pelas dicas!

    Responder

  13. Olá Marcos!

    Tenho muito que aprender, mas se comparado a uns anos atrás,melhorei muito.

    Eu geralmente, no começo como blogueiro, cometia esses erros que você citou (ainda cometo alguns) como o “mas e mais”, também tem um que muitos fazem ainda (também já fiz) o comcerteza ou concerteza rsrs.

    Uma dica manjada é ler em voz alta o artigo/texto que acabou de criar, para encontrar frases sem sentido e alguns erros.

    Abraço!

    Responder

  14. Dicas de portugês sempre são valiosas no meu caso. Como meu blog é de tirinhas, eu não chego a escrever na própria postagem, mas sim, na tirinha ou imagem. Várias vezes quando estava postando tive que refazer a imagem para apagar um mísero erro de digitação ou uma pontuação errada.
    Não domino o portugês completamente, mas tento não cometer os erros mais grotescos que tem por aí.

    Responder

    • Não sou bom quanto Marcos na língua portuguesa mas até eu seu que seu (portuges) está errado. O certo é “português” colega!.

      Parabéns Marcos, excelente texto. Espero que eu melhore lendo essas fantásticas dicas.

      Responder

      • O comentário acima serve de exemplo:
        As vezes os “erros” são apenas descuido na digitação, inofensivos e que não causam nenhum problema e todos percebemos que a pessoa não os comente por não saber.
        Os piores erros são mesmo os que acontecem por total desconhecimento da língua. Esses são mais difíceis de passar em branco.

        Responder

  15. Pior são comentários com erros grosseiros de Português.

    É muito comum em sites acessados por adolescentes. E o que não dá para acreditar é que a maioria são estudantes.

    Responder

  16. Muito bom o texto, Marcos.

    Se eu entrar em um blog com um número alto de erros ortográficos, eu nunca mais volto.

    Uma dica que eu dou para quem tem dificuldade com a escrita e com a língua portuguesa – que não é simples – é ler bastante e usar o priberam.pt/dlpo quando necessário.

    Responder

      • Rodrigo, obrigado por adiantar minha resposta.

        O que alguns ainda não sabem, Antônio Carlos, é que o Brasil tem um novo acordo ortográfico que engloba outros países que falam português. Algumas regras de acentuação de palavras mudaram. Assim, “ideia” não tem mais acento agudo.

        ok?

        Responder

  17. Eu acredito que quando se trata da língua portuguesa, todos nós cometemos erros, pois escrever corretamente é muito complicado. Até o próprio Marcos Lemos professor de português e formando-se em Letras, às vezes comete pequenos erros.
    O que esperar dos blogueiros que a maiorias são pessoas semianalfabetas pertencentes ás camadas mais baixas da população que nem se quer concluiu o ensino fundamental. Como eu que tenho 34 anos e parei de estudar para trabalhar no inicio do ensino médio. É complicado.
    O propósito do artigo é alertar os blogueiros que cometem MUITOS erros na hora de escrever seus artigos, no sentido de melhorar a sua escrita. E ponto! Agora dizer que para ter credibilidade em um determinado trabalho tem que dominar totalmente a língua portuguesa é pura arrogância.
    Um abraço Marcos e obrigado por mais um artigo para blogueiros.

    Responder

  18. Parabéns pelo ótimo assunto abordado nesse artigo Marcos..
    É realmente lamentável ver algumas pessoas terem seus trabalhos (que muitas vezes são ótimos) “penalizados” pelas SERP’s por erros que muitas vezes nem são notados por quem escreve.
    Acho muito útil esse post no sentido de abrir os olhos da rapaziada para a importância do uso correto da língua portuguesa.
    E como comentado por nosso colega Mauricio Rodrigues, só a prática de escrita e leitura nos ajudará a escrevermos cada vez melhor.

    Um abraço!

    Responder

  19. Acho que os erros de português atrapalham bastante no desenvolvimento de um blog. Não domino a lingua portuguesa, então acabo comentendo muitos erros em meus artigos.

    Sei que já melhorei bastante, mas ainda cometo muitos erros de escrita. Mas acredito que um blog não deve ser julgado somente pelos erros.

    As dicas estão fantásticas.

    Responder

  20. Erros não ajudam o blog em nada. Blogs de sucesso ou que são vistos quase todos os dias por nós a gente se queixa ou até mesmo dá vontade de comentar qaundo está algo mal escrito. Normal isso!! Rs. Artigo de grande importância a nós blogueiros. Abraço Marcos.

    Responder

  21. Olá!

    Concordo totalmente que boa escrita é importante numa melhor comunicação com os leitores, só discordo de dois pontos:

    • Não vejo o “eu acho” como algo nocivo sempre, desde que esteja de acordo com o que o leitor espera e com o contexto do uso. Por exemplo, se o “eu acho” vier acompanhado da ideia de que se trata “achismo”, pra mim não há problema algum. Ruim é quando uma informação é vendida num título de artigo tipo “como resolver tal coisa” e o autor manda um (ou vários) “acho” no post.

    • Dependendo do conteúdo, esse pode ser mais relevante do que a gramática. Num blog técnico, por exemplo, eu jamais deixaria de aproveitar as informações por causa de uma má escrita (desde que os erros não inutilizassem a ideia transmitida). Nesses casos, discordo de que os erros sejam “inadmissíveis” – eu diria que são “toleráveis” e encorajaria o blogueiro que os comete a seguir em frente, tentando evitá-los e corrigindo sempre que possível.

    Obrigado.

    Responder

  22. Pingback: 11 dicas para você escrever artigos poderosos no seu blog

Deixe um comentário

Ao comentar você concorda com nossa Política de Comentários.