Deixando seu blog WordPress.org mais rápido: Plugin Hyper Cache

Siga o Ferramentas Blog: Canal no Youtube | Facebook | Twitter | Google+
Acesse AGORA: https://blogueiro.pro e se torne um Blogueiro de Elite.

Ter um blog ou site rápido hoje é muito importante por uma serie de fatores que vão desde agradar o visitante que não tem tempo de esperar o carregamento de uma página enorme ou até mesmo entrar nas exigências dos motores de busca que preferem sites/blogs que carregam mais rápido. Exemplo disso foi o Ferramentas para Webmaster da Google que agora tem uma página dizendo se o site é rápido o bastante ou se tem que melhorar. Hoje vocês irão aprender a usar o Plugin Hyper Cache do WordPress.org.

ATENÇÃO: Esse é um tutorial amplo e complexo. Leia com atenção.

Temos vários caminhos e preocupações para deixar um blog mais leve, podemos diminuir o numero de imagens, conteúdo que é aberto logo de início, diminuir o numero de javascripts, tirar todos os elementos em flash e etc.
Mas com certeza um fator crucial é gerar páginas em forma de Cache.
Quer criar um Blog no WordPress.org?
O que é Cache de um blog?
Podemos falar que Cache é um arquivo de memória que fica em seu navegador, ele é gerado para que o blog abra mais rápido, já que alguns dados já estão armazenados em sua maquina. Esse arquivo é temporário e em pouco tempo inspira ou é atualizado.
E como funciona?
Um blog é uma página dinâmica onde é necessário buscar informações no Banco de Dados MySQL da hospedagem para exibir os textos, links e etc. Páginas dinâmicas são geralmente em PHP. Quando é gerado o Cache, essas páginas são transformadas em HTML puro que não precisa fazer consultas no Banco MySQL.
Desta forma encurtamos vários caminhos e economizamos memória, fazendo com que o Cache seja armazenado primeiro na hospedagem de seu blog, e quando certa página é solicitada pelo visitante, em vez de ser exibida a página dinâmica em PHP ele vê na verdade a página estática em HTML.
Antes de instalar atenção:
Existem vários plugins de Cache. Se você já utiliza algum e esta funcionando não mude para o Hyper Cache.
É engraçado falar assim, mas digamos que plugins de Cache tem vida própria, pois cada um funciona de uma forma diferente dependendo da hospedagem contratada, versão do WordPress, template usado, de outros plugins que existem em seu blog e vários outros fatores.
O Hyper Cache podem funcionar em seu blog como também pode não ter efeito algum.
Neste post o foco e ensinar a instalar e a configurar ele. Caso não dê certo não se preocupe, vamos ensinar a configurar outros plugins de Cache em outros posts. Pretendemos falar ainda dos plugins: 1 Blog Cache, W3 Total Cache, WP Super Cache e outros no futuro.

Instalando o plugin Hyper Cache
Agora vamos instalar o plugin Hyper Cache, para isso clique em Plugins no seu painel e logo em seguida “Adicionar novo”. Faça uma busca com a palavra “Hyper Cache”, logo teremos o plugin como o segundo resultado da busca:

Clique em Instalar agora. Note que existe outro plugin com o mesmo nome em cima, é importante instalar o de baixo que é o Hyper Cache. Ainda não testamos esta outra versão Hyper Cache Extended.

Depois de instalado ative o plugin e note que uma mensagem escrita em vermelho apareceu em seu tela, como na imagem abaixo.

Isso indica que precisamos configurar o arquivo wp-config.php do seu WordPress, para habilitar a opção de Cache. Para isso abra o arquivo wp-config.php usando por exemplo o plugin MyFTP que já ensinamos aqui como usa-lo.

Ou a forma que esteja mais acostumado a editar os arquivos de seu blog.
Clique no menu MyFTP no seu painel de Ferramentas e depois clique no arquivo wp-config.php.
Atenção para NÃO clicar em “Delete File”!
Depois de clicar nele procure por: “/* Isto é tudo, pode parar de editar! 🙂 */
E logo a baixo cole isso:
define('WP_CACHE', true);
Como ilustrado aqui na imagem abaixo:

Fique de olho para ver se as aspas estão simples e não inclinadas:

Depois de feito clique em Update e finalmente o Cache começara a funcionar. Agora podemos configurar algumas opções do plugin Hyper Cache. Note que no painel de ferramentas você tem a opção “Hyper Cache”, clique nela. Aqui teremos várias opções, algumas um pouco avançadas: Na parte “Cache Status” temos:

  1. Files in cache (valid and expired): Isso indica quantos arquivos ou páginas foram geradas a partir de Cache.
  2. Cleaning process: Aqui mostra a data de quando o Cache vai inspirar.

Logo a baixo temos o botão “Clear Cache” para limpar o Cache gerado. Na sessão “Configuration“:

  1. Cached pages timeout: Aqui colocamos o tempo em minutos para o Cache inspirar sozinho, por padrão vem com 1440 minutos, o equivalente a um dia. Esta configuração pode ser alterada como você achar necessário. Caso seu blog receba muitas visitas, algo em torno 5000 dia, recomendo a diminuir pela metade esse numero, já se seu blog recebe umas 300 visitas por semana e não tem muitos posts, pode até quem sabe colocar o valor de uma semana para inspirar que não tem problema. Para fazer esse calculo sem dias em segundo recomendo usar o ConvertWorld.com.
  2. Cache invalidation mode: Esta opção serve para configurar quando o Cache vai ser gerado novamente caso algum post seja modificado, recomendo deixar como veio.
  3. Disable cache for commenters: Aqui podemos desabilitar o Cache para comentários, por padrão já vem marcado para desabilitar.
  4. Feeds caching: Opção para gerar Cache no Feed do site, recomendo deixar a caixa desmarcada e não gerar nada para Feed. Assim deixamos essa parte sempre nova, já que ela vai notificar visitantes que assinam Feed e também os motores de busca que indexam por ele ou até mesmo o FeedBurner.

Temos ainda a sessão “Configuration for mobile devices“. Nela existem opções especificas caso você use o plugin “WordPress Mobile Pack” que gera um template para celular. Depois vem a sessão “Compression“. Nesta podemos configurar se vamos ativar a compressão dos arquivos em Cache, normalmente ela é feita por gzip. Deixe os dois boxs marcados. Finalmente a parte de “Advanced options“. Como o nome já diz são opções avançadas.

  1. Translation: Seria para evitar tradução deste painel, sinceramente eu não entendo esta opção.
  2. Disable Last-Modified header: Aqui pode ser desabilitado alguns HTTP que tem no header no blog.
  3. Home caching: Serve para deixar a home sem Cache.
  4. Redirect caching: Cria Cache para redirecionamentos.
  5. Page not found caching (HTTP 404): Cria Cache para páginas de Erro 404.
  6. Strip query string: Aqui gera podemos unificar páginas de Cache caso aconteça “query string“, esta opção é para usuários avançados, recomendo deixar desmarcado que é o padrão, assim evitamos erros. (Exemplo de página endereço normal: http://www.seusite.com/nomepost/. Exemplo com “query string“: http://www.seusite.com/nomepost?d=a&fd).
  7. URL with parameters: Aqui serve para parametros de URL, caso seu blog tenha URL amigáveis deixe desmarcado, caso ela seja o padrão que vem quando você instala o WordPress vai precisar marcar esta caixa. (Exemplo de URL amigável: http://www.seusite.com/2010/11/nomepost/. Exemplo de URL não amigável que é padrão da instalação: http://www.seusite.com/?p=545).
Depois temos os campos URI to reject, Agents to reject e Cookies matching, Eles servem para colocar endereços ou parâmetros que não terão ou não estarão presentes nos arquivos em Cache. Esta opção é para usuário avançado. Em outra oportunidade falaremos delas, que existem em outros plugins de Cache também explicando corretamente como prosseguir.
Finalmente depois de configurar tudo clique em “atualizar” para salvar as alterações. Mais uma vez estou avisando: O plugin Hyper Cache pode funcionar em seu blog ou não. Isso depende de vários fatores e é praticamente impossível dizer corretamente o que esta dando errado para um e certo para o outro. Caso não de certo, não esquente a sua e nem a nossa cabeça, procure outro plugin de Cache.
Nas próximas semanas pretendo ir falando sobre outros plugins, então não se preocupe. Lembre também de que quando achar um que funcione, não mude ele por nenhum, as vezes tentando voltar para um plugin de cache anterior pode acontecer de ele parar de funcionar também. Já usei o Hyper Cache que funcionou em meu blog algum tempo, depois de mudar algumas coisas nele o plugin parou de funcionar e hoje uso outro. Vale apena usar plugin de Cache, mas não é fácil achar um que funcione com o seu blog. Eu mesmo passei praticamente 3 meses até chegar no que eu uso hoje.

Outros plugins para WordPress.org:

Sobre o Autor:

Claudio Sanches Claudio Sanches tem 22 anos e é de São Paulo. É Webdesigner, Programador e está cursando Técnico em Multimidia (SENAC). Curte um Heavy Metal (visite A Ilha do Metal). Portfolio | FaceBook

Já pensou em ser um(a) Blogueiro(a) mais Profissional?

Está cansado(a) de ser um blogueiro mediano(a) e que não tem resultados com seu Blog, não ganha dinheiro e não recebe as visitas que gostaria?

Você chegou aqui procurando como aprofundar seus conhecimentos em Blog, como Ganhar Dinheiro com seu Blog, aplicar as melhores técnicas de SEO, divulgar seu Blog e fidelizar seu público alvo. E posso te ajudar com essas coisas e muito mais, elevando o nível de qualidade do seu projeto.

Desenvolvi um curso completo, totalmente online, cobrindo tudo o que é necessário para um Blog atingir seu potencial máximo, detalhe por detalhe, que vão te tornar um Blogueiro de Elite:
  • Técnicas de produção de conteúdo
  • Fidelização do Público alvo
  • Divulgação e Técnicas de SEO
  • Métodos e técnicas de Monetização
Acesse AGORA: https://blogueiro.pro e se torne um Blogueiro de Elite.

Esta é sua chance de ser mais profissional e ter um blog eficiente, completo e que pode ser sua fonte de renda permanente. Sou Blogueiro desde 2007 e condensei todo este conhecimento dentro do curso Blogueiro de Elite para entregar a você.

12 Comentários

  1. Esse plugin ai pelo menos comigo, foi o que melhorou mais a velocidade de carregamento das páginas , mas cada caso é um caso 🙂

    Responder

  2. Fazer cache no WordPress é indispensavel pra quem tem limite de uso de recursos na hospedagem.

    Eu usava o W3 Total cache, mas depois de uns updates ele foi perdendo a eficiencia (uso o Gridserver, o "Shared Host" do mediatemple.net) e acabei usando o Hypercache de novo, que sempre foi o mais "agressivo" em termos de cache.

    Dica: usem o Hyper cache + DB Cache que vai diminuir a quase zero o uso do CPU Loading do servidor.

    Responder

  3. @pesbrasil,

    Não acredito que sejá bom usar dois plugins de cache, as vezes pode consumir muito do servidor apache do seu site também.

    Pretendo falar ainda sobre o W3 Total Cache e outros assim que tiver tempo =/.

    Responder

  4. Pingback: Como migrar ou criar um blog no WordPress.org: tutorial completo | [ Ferramentas Blog ]

  5. Ola, meu blog está demorando muito para carregar e gostaria de usar esse tipo de plugin, já segui os passos acima corretamente e não consegui fazer com que o plugin funcione, o que eu posso estar fazendo de errado? Já tentei com o 1 blog cacher e tambem não consegui. Segui os passos e meu arquivo salvo ficou assim:
    /* That’s all, stop editing! Happy blogging. */
    define(‘WP_CACHE’, true);
    Espero que possa me ajudar, obrigada!

    Responder

  6. Excelente post, mas acho que só faltou explicar como se pode saber se um plugin dá no nosso site, ou não!
    Será só se notar-mos mais rapidez no carregamento de página?
    Abraço

    Responder

  7. Temos em torno de 50/60 Mil visitas por dia e passando a utilizar a dica apresentada acima, notei um ganho enorme em desempenho para abertura do site, quanto para navegação. Isso em apenas 1 dia. Mas, pode ser alguma falta de percepção minha em algo, e usei um otimizador de imagens, chamado Optimus logo após a intalação do Plugin de Cache.

    Está bem mais ágil. 🙂

    Responder

Deixe um comentário

Ao comentar você concorda com nossa Política de Comentários.